Voltar à página inicial |

 

Habitat



Nesta área agro-florestal de Vila Nova de Gaia vivem em estado selvagem centenas de espécies de animais e plantas.
Isso ocorre porque, nos seus 35 hectares, o Parque Biológico de Gaia abriga vários habitat.
Como um mosaico, eles sustentam como que uma pequena reserva natural de fauna e flora.
Por exemplo, mais de 40 espécies de aves selvagens nidificam no Parque e outras tantas visitam-no durante as migrações; assim como os esquilos, que vivem em liberdade e se reproduzem nestes espaços...

 

Bosques climatófilos - A vegetação desenvolve-se na estrita dependência do clima e do solo que a condicionam. A vegetação que se desenvolve na dependência dos factores climáticos e que representa portanto a potencialidade do território chama-se vegetação climatófila.

Bosques ripícolas e apaulados - São os bosques, pré-bosques e formações arbustivas ripícolas de folha caduca (edafo-higrófilas, que se desenvolvem em solos mais húmidos que a média da região).
Estas formações ocupam solos profundos, permanentemente encharcados ou muito húmidos geralmente na margem de cursos de água, em locais que são periodicamente inundados em época de cheias. Quando densos criam as chamadas galerias ripícolas ou "floresta-galeria" nas quais as copas de uma e outra margem se entrelaçam.

Juntam-se a estes as orlas naturais de bosques, urzais e tojais, arrelvados anuais mesofíticos, comunidades rupícolas, comunidades aquáticas e de zonas húmidas.

 

Girinos Enguia Amieiro Carvalhal

Águas e Parque Biológico de Gaia, EEM

4430-681 Avintes

Tel. 22 787 81 20 | geral@parquebiologico.pt